domingo, 12 de maio de 2013

DUETO - **Versos são pássaros**, de J.J.Oliveira Gonçalves & **Versos são esperança**, de Eugénio de Sá



Como eu quisera, Eugénio, ser feliz

Mas coragem já falta ao coração!

Que a Vida me desenha outro Matiz

E minha Amante fiel é a Solidão!



A Vida é um conflitante diz-que-diz

Se lhe pergunto: sim? Ela diz: não!

Meu Céu-Interior pintou de Gris

E o Sonho o escondeu na Escuridão!



Passo noites e dias meditando

A perguntar-me, em vão, se eu perdi

O rumo do que vim fazer aqui



Onde Orpheu me quer perambulando...

Versos d'Alma dolente vão chegando

São pássaros que envio para ti!



Porto Alegre, 04 de maio/2013. 11h


Esses pássaros chegaram sem aviso

Junto à minha janela, e seu piado
Foi um apelo, um ingente chamado
Como a avisar-me quanto me é preciso    

 Dizer que a solidão que te avassala
A alma nobre e a lírica poesia
Não será mais - quem sabe - uma apatia
Que, passageira, a inspiração te cala.

Volta-te ao céu e fita essa glória
que no Equador inda mais brilho tem
Vê quanto o azul ao Sul lhe fica bem !

E no espírito recria a tua história
Que outrora se mostrou tão doce e bela
Tens de ver arrebóis de novo nela !

Sintra, 04 de maio/2013.

Arte e Formatação:
AugustaBS


 


2 comentários:

CLUBE DE POETAS disse...

Poetas
Belíssimo dueto
Marilda Ternura

Carlos Roberto Lemberg disse...

Querido Poeta e amigo
Eugénio

Visitei o Blog e gostei muito. Li magníficos textos e todos de primeira qualidade.
Gostei do Dueto Versos são Pássaros e Versos são esperança.
Parabéns aos dois Grandes Poetas que sempre estão enriquecendo a Literatura Poética.