quinta-feira, 2 de julho de 2015

DUETO DE IRMÃOS - CARA A CARA COMIGO, de Eugénio de Sá & O MELHOR DA TUA CARA, de Luiz Poeta (Luiz Gilberto de Barros)


Cara a cara comigo

Eugénio de Sá


Serei o cara de outro linguajar
Ou simplesmente o cara da cara que sou?
E se à resposta trabalho me dou
É porque exijo o móbil de cá estar.

De caras, dou comigo a invejar
Outros caras que sabem mais de si
Quem sabe se algum deles se não ri
   Deste cara que eu quero examinar…

Ah, que cara feia faço, até pra mim
Retorço-me por dentro? – Como assim,
Se só estou considerando uma razão

Que me faça entender que cara sou
Que valha este trabalho a que me dou
Pra conhecer meu velho coração!


Eugénio de Sá
  Sintra, 8 de Maio de 2015




O melhor da tua cara

Luiz Poeta
( Luiz Gilberto de Barros – especialmente para o coração
do meu amado e imortal irmão Eugénio de Sá
às 8 h e 38 min do dia 29 de junho de 2015 do Rio de Janeiro).  


A cara que te dás não te pertence,
Se a alma que te traz é outra alma.
É aquela da auto-estima, a que te acalma,
Aquela, onde teu  riso  tudo vence.

O espelho que te vê de forma avara,
Te mostra um outro rosto, não o teu;
Se queres ver teu rosto, olha o meu,
Que sou quem te admira e te repara.

Enxerga-te na grandiosidade
Que tens e que te dá felicidade
Porque, quem não te vê como devia

Não ama qualquer cara que tu tenhas ,
Por isso, eu quero, amigo que tu venhas
Com a cara mais feliz da poesia.


9 comentários:

Maria Irene Marques disse...

Qual deles o mais bonito? Difícil de distinguir neste dueto de irmãos gémeos

virgínia branco disse...

Estou por demais feliz por poder lê-los! É como se os dois Poetas estivessem a dançar ao som da mesma melodia ! A vossa ondulação poética é muito idêntica. Ambos são muito iluminados ! Parabéns. Saudações poéticas - Virgínia Branco

Unknown disse...

AMIGOS E NOBRES POETAS ALGUÉM ESCREVEU QUE OS ESPELHOS SERVEM PARA QUE SE VEJAM OS ROSTOS, MAS A POESIA SERVE PARA SE VER A ALMA...E COMO GRANDES POETAS QUE SÃO DESLUMBRAM-NOS COM OS VOSSOS POEMAS EXTRAORDINÁRIOS. PARABÉNS AMIGOS!!!! ADORÁMOS!!! COM UM FRATERNO ABRAÇO DA MARGARIDA E DO HUMBERTO

Amelia Luz disse...

Para Eugênio de Sá e Luiz Poeta

De: Amélia Luz/Pirapetinga - MG

E de tantas são as caras dos poetas
que já não posso distingui-las a olho nu
muno-me então com a luneta do coração
para divulgar traço a traço
as caras destes meus irmãos.
Assim, de verso em verso, confesso:
-Que caras tens? Ou que cara tenho eu?
Ou que cara temos?
Dominada pela força da emoção
de bradar certamente, meus irmãos,
somos caras espelhadas num mesmo espelho
que de moldura dourada nos mostra
além do rosto vivido a beleza escondida
da alma pura dos poetas, irmanados pela fé,
exalando o aroma mágico da poesia de cada dia.
Pássaros de luz que se soltam frágeis
na busca da utopia da inocência.
Assim, nenhuma prisão tecida
pelas mãos de ferro dos homens
poderão sequer nos tocar
a beleza das nossas caras
ou das nossas asas livres preparadas
para alcançar o infinito.

Magda Roque disse...


Poetas

Diante de tanta sensibilidade e beleza nos versos, qualquer comentário sobraria...
Um abraço amigo
magda

Paulo Avila disse...

Sensibilidades à flor da pele com versos impregnados de lirismo
que cativam seus eleitores.
Um abraço fraterno aos dois amigos.
Paulo

Luiz Poeta disse...

Amantíssimos irmãos de letras, artes e alma Eugénio e Sá e Susana Custódio...

Quaisquer palavras que eu escolhesse para agradecer a generosidade de vocês, seriam ínfimas diante das suas luminosidades. Tenho abraçado suas almas nos meus melhores e mais sublimes silêncios, que são aqueles em que o sorriso enlaça a lágrima que cai, quando a emoção é inefável. Que honra nos unirmos num momento de tão rara diluição de duas líricas e quase univitelinas abstrações, recebendo tantas mensagens abençoadas pela fraternidade dos nossos amados amigos, confrades e irmãos de alma lusófona.
Perdoem a demora na resposta, pois estou ainda sem internet e com sérios problemas no envio das mensagens, por isso respondi apenas hoje,pelo site mesmo, que aliás, está sublime de tão lindo. Puxa, meus amigos amados... o que dizer mais ? Deus os abençoe sempre com muita saúde, paz, inspiração e amor. Obrigado, também, a todos que nos receberam com tanto carinho. Fiquem com Deus. Luiz Poeta - Luiz Gilberto de Barros - Rio de Janeiro - Brasil.

David disse...

Quando as palavras não chegam para expressar os nossos sentimentos, deixemos falar o SILÊNCIO. E é neste Silêncio, nesta Paz que ele me dá, que interiorizo as CARAS dos dois POETAS. Obrigado!
Abraço Amigo, David Azevedo

David disse...

Quando as palavras não chegam para dizer o que sentimos, deixemos falar o SILÊNCIO! E é na Paz e serenidade deste Silêncio, que interiorizo a Beleza das CARAS destes Amigos Obrigado! Abraço* David Azevedo