quarta-feira, 30 de janeiro de 2013


A notícia chegou, fera e contundente
A espada flamejante cindira a noite
E os arcanjos precipitaram-se sobre a terra.
Mas era tarde demais, a juventude agonizava
Vítima inconsciente da incúria e da estupidez.
E o Brasil chorou!
- Primeiro incrédulo, depois dormente,
Por fim, inconformado.
E a madrugada, ao sul, ficou vermelha
E a tristeza arrastou-se por ela
Até que o dia despontou, vergado à dor.



Aos jovens que a morte, precocemente, levou
e às suas famílias destroçadas
e votadas à eterna amargura da perda.



Eugénio de Sá,
em nome dos muitos portugueses
que choram com os seus irmãos brasileiros.

29.Janeiro.2013


6 comentários:

mavi disse...

Lindamente triste...!

mavi disse...

Lindamente triste...!

Anônimo disse...

Lindo blog, lindos poemas e linda homenagem.
Meus parabéns!
Ivan

A. João Soares disse...

Uma homenagem com muito sentimento. Todos lamentamos este caso triste e dramático para tantas famílias.

Fica a esperança de que as autoridaes passem a ser eficazes na fiscalização das condições de fuga das pessoas
de locais onde haja muita gente e possa haver acidente ou acto de terrorismo.

Tais condições são indispensáveis por segurança e respeito dos clientes.

Parabéns pelo belo blogue, muito bem recheado de obras de alto valor literário e artístico.

Abraço de felicitações ao simpático casal
João

Emmanuel Almeida disse...

O momento foi e ainda é de reflexão, os versos estão nessa linha de atuação! Parabéns!

HAMILTON BRITO... disse...

Lindo blog. Meus parabébs.
Quanto ao resto...la nave vá.