quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

MISCELÂNEA um poema de António Barroso (Tiago) para Eugénio de Sá





Este soneto de António Barroso (Tiago) foi inspirado nos títulos de alguns poemas de Eugénio de Sá, o que o torna uma peça inédita plena de criatividade.
Os poemas a que o “ Tiago” alude e que fazem parte integrante do soneto podem ser acessados clicando nos respectivos links




Miscelânea

António Barroso (Tiago)

Anda o Sonho emprestado a flutuar
Numas lânguidas noites de verão,
E o Trovador amante, de emoção,
Canta pra’ sua amada, ao acordar.

Se há Esperança para duas vidas,
No sonho, na ilusão, na fantasia,
Diz o poeta, em frases repetidas:
- Em frente e, Voa minha poesia.

Alma minha subtil que em versos clama
Pra’ todo o mundo, paz fraternidade,
Que se cumpra a poesia, com verdade,
E que, por todo o lado, arda essa chama.

Já voou a poesia, num momento,
Ficou minha alma leve, mais liberta,
Direi, então: - tu tens a porta aberta,
Segue o teu rumo e Voa pensamento.

Parede - Portugal (04/02/2014)

 
Poemas de Eugénio de Sá
Para ler pode clicar nos respectivos links 



  
 


 


Sintra - Portugal - Fevereiro 2014
 

8 comentários:

Fê blue bird disse...

Muita inspiração e admiração pelo poeta Eugénio de Sá neste poema.
Gostei bastante.

beijinho

Amelia Soares disse...


Olá poeta querido, parabéns pela bela MISCELÂNEA.


Grande abraço, Amélia

Mayte Dalianegra disse...

Muito lindo soneto, Susana, o amante trovador abre a porta para seu coração e seus pensamentos. Meus parabéns pela sua bela composição em Português, a irmã língua. Um abraço

Rutinha disse...

Parabéns belíssimo.
Obrigada por compartilhar.
Bjus Rutinha

Rutinha disse...

Parabéns Belíssimo trabalho.
Beijos cheinhos de carinho
Rutinha

Marinela disse...

Precioso poema Susana, me ha encantado.

Saludos

Marinela

Virgínia Branco disse...

Este Poema "Miscelânea" está muito bonito, revela capacidade criativa, percebe-se que o Poeta António Barroso é uma pessoa muito iluminada...! Este trabalho está apresentado duma forma muito original. Acho que foi uma bela prenda para o Poeta Eugénio de Sá cujos Poemas já conheço, e acho-os uma pérola poética! Parabéns a ambos Virgínia Branco

Zélia Chamusca disse...

Fabuloso! Parabéns Grande Poeta, Sonetista, Eugénio de Sá!
ZCH