quarta-feira, 5 de março de 2014

PRA TUDO SE ACABAR ... NA QUARTA FEIRA um poema de Eugénio de Sá




Pra tudo se acabar...
na quarta feira?

(Eugénio de Sá)

  

Quarta feira chegou;
E as cinzas que o vento vai varrendo
Calam do Carnaval todos os ecos
No ar ficou, sozinho, um vão lamento
De um violão que dobra, sonolento...
                                   alguns acordes secos.

Quarta feira chegou;
E com ela, inda mais triste, a tristeza
Ocupou o espaço da felicidade
Que já cansada, de tanta grandeza
Perdeu pr’os indigentes ...
                                   a exclusividade.

Quarta feira chegou;
E lá volta a desgraçada e vil miséria
A amansar as revoltas dos pobres
Que delas se esqueceram c’o a pilhéria
De envergar os mais lindos e vistosos...
                                   trajes nobres.

Mas torna o futebol, e entretanto;
Joga-se tudo na ilusão fugaz
De que o encanto está na corda-bamba
E de que basta um golo 'daquele rapaz'
Pra que lhes fique louco o coração...
                                   no saltitar de um samba!


 Artes Finais Rita Rocha
Imagens Internet

Sintra - Portugal - Março 2014

3 comentários:

Anônimo disse...

E retornou o futebol em grande!Teu poema me faz lembrar uma cação de Roberto Carlos que dizia assim"Nasceu Maria e viveu apenas um carnaval, pois na sexta feira também morria.Gostei muito do teu poema.Bjs.Mali

Mayte Dalianegra disse...

Muy bello poema dedicado al carnaval, aunque no sé escribir portugués sin ayuda de traductor, lo entiendo bien al leerlo. Las rimas son preciosas.

Mis felicitaciones, lo comparto en mi Google +.

Ah, yo conozco Sintra, es un lugar maravilloso.

Besos y feliz fin de semana.

Anônimo disse...

Bem dito, termina tudo na quarta -feira.Mas renasce no ano seguinte!Lindo poema Eugénio, brilhantes consideraçõaes.Bjs.Malu